O retorno do grupo confirma que ainda não é hora de dizer adeus às tendências Y2K – Foto: Rodrigo Varela/WireImage via Getty Images
O tão aguardado anúncio chegou. Nesta quinta-feira (19.01), o RBD confirmou o retorno do grupo com uma turnê nos Estados Unidos e América Latina. Integrantes da formação original, Anahí, Dulce Maria, Maite Perroni, Christian Chávez e Christopher Uckermann retornarão aos palcos a partir de agosto para a alegria dos fãs. Vale lembrar que, antes do comunicado oficial, Dulce María falou com exclusividade à Bazaar sobre uma possível turnê em 2023 e revelou estar com saudade.
Além da discografia que marcou os anos 2000, a nostalgia pelas tendências da época voltou com força nas últimas temporadas, invadindo as ruas, passarelas e redes sociais. O guarda-roupa dos personagens na novela e dos artistas nas premiações e no palco era dominado por uma estética que, ame-a ou odeie-a, tinha personalidade. Cinturas baixíssimas, saias curtíssimas, croppeds muito acima do umbigo, brilho para todos os lados e jeans skinny são alguns exemplos polêmicos e característicos. Nos próximos parágrafos, abrimos um baú de volta para o início do milênio e recuperamos inspirações de looks para usar nos shows da banda.
Minissaia
Foto: Divulgação/RBD Fotos
Impossível pensar em looks do RBD e não lembrar das icônicas minissaias. Sejam plissadas, com plumas, tule ou estampa xadrez, o que importa é o comprimento curtíssimo, frequentemente combinado a croppeds igualmente curtos e botas compridas até o joelho. Pense naquela saia da Miu Miu da temporada de primavera verão 2022, que rompeu as fronteiras do mundo da moda e deixou o mundo boquiaberto.
Cintura baixa
Foto: Rodrigo Varela/Wire Image via Getty Images
Grande símbolo Y2K, a cintura baixa aparece nas produções do RBD em minissaias, mas também em calças, inclusive jeans, fazendo com que mal sobre espaço para o zíper. A tendência dominou as passarelas e segue sendo polêmica.
Cinto
Foto: Reprodução/Instagram/@dulcemaria
Com uma cintura tão baixa, difícil imaginar que sobrava espaço para um cinto, mas, nos anos 2000, dava-se um jeito. Podia ser jeans, adornado com strass, ou até mesmo substituído por uma corrente ou laço. Deixar uma ponta pendendo na frente adicionava um charme.
Cropped
Foto: Divulgação
É como se camisetas de tamanhos normais não existissem nos anos 2000. Todo tecido era tecido demais e, portanto, uma oportunidade para se tornar um cropped. Justíssimo, claro.
Camisa com nó
Foto: Reprodução/Instagram/@anahi
Uma variação do cropped, mas que merece seu próprio destaque, a camisa com nó na frente era uma customização do uniforme da Elite Way School, que também fazia parte dos looks da banda no palco.
Gravata
Foto: Divulgação
Outro item indispensável do uniforme, a gravata pode ser o toque pop punk que falta no seu look. É claro que com um toque descolado e rebelde, com perdão pelo trocadilho, ao usá-la larguinha ou até mesmo desamarrada e jogada em volta do pescoço.
O post O RBD está de volta! Inspire-se nos looks do grupo que marcou uma geração apareceu primeiro em Harper’s Bazaar » Moda, beleza e estilo de vida em um só site.