fique ligada!

Hi, what are you looking for?

Ligada nas DicasLigada nas Dicas

Notícias

O quiet luxury veio para fazer barulho na moda

o-quiet-luxury-veio-para-fazer-barulho-na-moda

Quiet luxury é aposta de marcas como Miu Miu para o inverno 2023 – Foto: Divulgação/WWD
Barbiecore, cottagecore, dopamine dressing, brazilcore. Inúmeras estéticas invadiram nossas redes sociais nos últimos meses e disputam espaço nos nossos armários. As passarelas refletem essa economia da atenção na tentativa de criar momentos virais, a exemplo da Coperni pintando um vestido na Bella Hadid e da Balenciaga colocando as modelos para andarem na lama. Acontece que, em meio a um bombardeio de informações e tendências que mudam a cada vez que atualizamos o feed, o que realmente está prendendo olhares é o básico.
Tons neutros, silhuetas despojadas, linhas limpas e alfaiatarias descontraídas são algumas das características do quiet luxury que tem dominado as passarelas. Marcas como The Row, Brunello Cucinelli e Jil Sander são a personificação desse conceito.

Até grifes geralmente mais chamativas, como Loewe, Saint Laurent e Miu Miu, se inclinaram para modelos mais clássicos e atemporais na última temporada.

Fora das passarelas, alguns movimentos na indústria da moda também parecem indicar o direcionamento para o luxo silencioso. Na Gucci, Sabato de Sarno foi nomeado como novo diretor criativo no lugar de Alessandro Michele. Ofuscada por outras marcas do grupo Kering como Saint Laurent e Bottega Veneta, a grife busca se tornar mais competitiva para o consumidor menos arriscado, que enxerga as peças como um investimento e se afasta de extravagâncias, proporções exageradas e logos.
Em setembro deste ano, Phoebe Philo, uma grande representante dessa ideia, chega com sua marca homônima. A Celine sob sua direção foi recheada de peças clássicas, despojadas e funcionais, com construções primorosas.

Pode-se dizer que a estética da qual estamos falando está em algum lugar entre o minimalismo e normcore – mas o verdadeiro luxo silencioso não é sobre as aparências, e sim sobre a experiência. O toque de tecidos como cashmere na pele, a funcionalidade da calça social, a praticidade de uma boa camiseta branca. São roupas que podem parecer extremamente simples para um olhar desatento. Isso porque o quiet luxury é o contrário do luxo ostentação.
São peças feitas muito mais para agradar quem veste do que quem observa. Como diz o ditado, “o dinheiro grita, a riqueza sussurra”. Ninguém precisa saber, mas “quem sabe, sabe”. Como na Bottega Veneta de Matthieu Blazy, uma simples regata branca é na verdade resultado de um trabalho artesanal minucioso a partir do couro.

O conceito não é recente, mas ganhou uma nova relevância nas últimas temporadas, e diferentes fatores ajudam a explicar esse fenômeno. Uma recessão global que faz prezar por peças mais duradouras e atemporais. Um cansaço do frenesi do hiperconsumo, muito ligado à exposição do impacto negativo do fast fashion, seguido do aumento do consumo consciente e procura por estilos de vida mais minimalistas.
Uma parcela significativa da população passou a preferir um número menor de peças que tenham mais qualidade. Os valores são outros: produção ética, mais sustentável e com materiais melhores. Um estudo feito no Reino Unido descobriu que, como resultado direto da pandemia, 65% dos entrevistados planejam comprar itens mais duráveis e 71% querem manter os itens que já têm por mais tempo.
É verdade que, em sua raiz, a ideia do quiet luxury vem daquele 1% para quem gastar R$ 10 mil em uma camisa branca é algo corriqueiro. O resultado é um luxo que parece despretensioso, já que é tão intrínseco àquele estilo de vida que acaba sendo não intencional. Fora desse 1%, também existe uma parcela da população obcecada com a riqueza geracional, impulsionada pelo agravamento das desigualdades sociais e do fácil acesso a diferentes estilos de vida em redes sociais com o TikTok.
Reflexo disso é que existem 5 bilhões de vídeos com a hashtag old money na plataforma, muitos deles ensinando a reproduzir essa estética mesmo se você não tem uma herança milionária. Outro indicativo é o sucesso de séries como “The White Lotus” e “Succession” e a obsessão pelos looks de Gwyneth Paltrow para ir ao tribunal.
Na prática, resta saber até quando o barulho do luxo silencioso vai ecoar dessa vez.
O post O quiet luxury veio para fazer barulho na moda apareceu primeiro em Harper’s Bazaar » Moda, beleza e estilo de vida em um só site.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Lifestyle

Natural ou normal?!FreePik Quando nascemos, temos uma total aceitação do que somos… aos poucos, vamos tomando contato com impressões do meio externo sobre nós…...

Gastronomia

Conheça fatos interessantes e curiosidades sobre a pipoca, esse alimento tão amado por todos na hora de um cineminha

Moda

Especialista explica como incorporar o brilho nos seus looks do dia a dia e transformá-los em produções fashion

Lifestyle

Lixão do Atacama recebe primeiro desfile de moda para alertar sobre descarte incorreto de roupasMaurício Nahas A iniciativa faz alusão ao que o universo...