fique ligada!

Hi, what are you looking for?

Ligada nas DicasLigada nas Dicas

Notícias

Marco Ribeiro é o brasileiro que colore Paris com sua moda teatral

marco-ribeiro-e-o-brasileiro-que-colore-paris-com-sua-moda-teatral

Foto: Divulgação
Sentado na mesa de canto do Le Progrès, um dos restaurantes mais agitados do Marais, Marco Ribeiro é uma figura discreta. A risada calorosa aquece a cena de inverno em Paris e o estilista fluminense, criador da marca homônima e radicado na capital francesa há 11 anos, não se esconde por trás de uma máscara blasé. Ao contrário, fala com naturalidade sobre suas criações, que já estamparam editoriais internacionais e vestiram até nomes como Harry Styles – tudo enquanto aproveita uma taça de Chablis.
O cabelo rosa, que ele adotou no último verão europeu, é o primeiro tópico da conversa – e com motivo. Marco é um apaixonado por cores: “elas fazem parte do meu DNA brasileiro, latino. Gosto de jogadas ópticas e lúdicas”. O principal reflexo desse amor? Suas criações “performáticas”, como ele descreve. “Eu sempre digo que more is more. Entendo a filosofia do less is more mas, na moda, o que mais chama a atenção é o maximalismo. Com equilíbrio, claro. Gosto de brincar com volumes e texturas, mas o resultado precisa ser leve.” A cada coleção, esse é objetivo do estilista.
Foto: Divulgação
Marco deixou o Brasil aos 14 anos, rumo à Argentina ao lado da mãe. Por lá, descobriu o teatro e a moda, interesses que desenvolveu ao longo da quase uma década em que passou no país. “Minhas memórias com costura são de infância. Lembro do som da overlock na casa dos meus pais, em Petrópolis.” Quando finalmente se mudou para Paris, seu olhar criativo só cresceu.
Na cidade-luz, ele se apaixonou pelas paisagens e endereços que frequenta até hoje: o Centre Pompidou, o Café de Flore e o Parc des Buttes-Chaumont, próximo de seu ateliê. Apesar da familiaridade com todos esses “cantinhos favoritos”, a adaptação não foi imediata. “Quando cheguei na Europa, estava confuso com a minha identidade. Eu queria que fosse autêntico, mas não sabia quem eu era. Não me via como brasileiro, queria me camuflar como europeu. Foi através das minhas criações que me redescobri e percebi que, sendo um homem latino e preto, isso me faz diferente de tudo que existe por aqui”.
Foto: Divulgação
Entre suas primeiras referências de design, não hesita em citar Francisco Costa, que dirigiu a Calvin Klein por 13 anos, Pedro Lourenço e Vitorino Campos. “Foram nomes que me inspiraram a mergulhar na moda e fazer da criação de roupas minha principal forma de comunicação”. Nesse diálogo, Marco se considera um artista.
“É como ser um pintor ou criar esculturas em movimento”, explica. “É um processo lúdico e contínuo. Uma coleção começa onde a outra acaba. Acho importante ter um fio condutor”. Enquanto marca pequena em uma capital recheada de grandes maisons e conglomerados de luxo, ele valoriza coerência. “Minha primeira coleção foi muito conceitual. Hoje, compreendo o poder do design comercial, de ver minhas peças sendo usadas na rua, mas não abro mão do lúdico”, ele reforça, aumentando o tom de voz em meio à trilha sonora do bar: o hit de 1986 “Voyage Voyage”, da cantora francesa Desireless.
Foto: Divulgação
A música foi mais que apropriada e acompanhou as reflexões do estilista sobre suas próprias “viagens” criativas. Para ele, é um constante desafio equilibrar o prazer do processo analógico com as revoluções digitais. Um perfeccionista, diz que adora o trabalho manual por trás de uma coleção, mas confessa que “o computador agiliza a fantasia. Só é preciso ter cuidado para ele não nos dominar e substituir a emoção do toque humano”.
Mas enquanto resiste em se tornar um ciborgue da moda, segue criando com paletas vivas que materializam seu gênio criativo extravagante. E se Paris é o berço de suas roupas-obras, é o Brasil o berço de Marco Ribeiro.
O post Marco Ribeiro é o brasileiro que colore Paris com sua moda teatral apareceu primeiro em Harper’s Bazaar » Moda, beleza e estilo de vida em um só site.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Lifestyle

Natural ou normal?!FreePik Quando nascemos, temos uma total aceitação do que somos… aos poucos, vamos tomando contato com impressões do meio externo sobre nós…...

Moda

Especialista explica como incorporar o brilho nos seus looks do dia a dia e transformá-los em produções fashion

Gastronomia

Conheça fatos interessantes e curiosidades sobre a pipoca, esse alimento tão amado por todos na hora de um cineminha

Moda

Está em busca do que vestir no Lollapalooza? Inspire-se nestas ideias de looks para montar seu visual